Pessoa foi humorista? por Ricardo Araújo Pereira


Ciclo de Masterclasses «Pessoa convida Pessoas».

Com Ricardo Araújo Pereira.

A moderação esteve entregue a Nicolau Santos.
A sessão realizou-se no dia 11 de abril de 2018 no Auditório do Templo da Poesia.

O ponto de partida para esta conversa foi a dimensão cómica da obra de Fernando Pessoa assente numa despersonalização continua, no jogo dialógico de dissonâncias de estilos e formas literárias que dissolve a ideia de uma verdade ou visão única. Aqui retratada na poesia como uma grande brincadeira, implicada na forma como concebe o fingimento poético, um dos seus poemas mais conhecidos. Ou, ainda, os aspetos do humor no Livro do Desassossego, considerado uma espécie de bastidores do teatro pessoano, concentrado na figura literária de Bernardo Soares e na sua moderna consciência do “trágico da ausência do trágico” .