Poeta

Ruy Belo foi um dos mais importantes poetas e ensaístas portugueses do pós-guerra, nascido a 27 de fevereiro de 1933 na cidade de São João da Ribeira, Rio Maior, morrendo repentina e demasiado prematuramente na cidade de Queluz, com apenas 45 anos.

1933 | POETA

Ruy Belo

Foto: Carlos Santos

vida e obra

Ruy Belo Nascimento nasceu em 1933 e veio a falecer em Lisboa, em 1978. Poeta e ensaísta, natural de São João da Ribeira, Rio Maior, licenciado em Filologia Românica e em Direito pela Universidade de Lisboa, obteve o grau de doutor em Direito Canónico pela Universidade Gregoriana de Roma, com uma tese intitulada Ficção Literária e Censura Eclesiástica. Exerceu, ainda que por pouco tempo, o cargo de diretor-adjunto no então Ministério da Educação Nacional, mas o seu relacionamento com opositores ao regime da época, a participação na greve académica de 1962 e a sua candidatura a deputado, em 1969, pelas listas da Comissão Eleitoral de Unidade Democrática (CEUD), levaram a que as suas atividades fossem vigiadas e condicionadas.
Ocupou, ainda, um lugar de leitor de Português na Universidade de Madrid (1971-1977). Regressado, então, a Portugal, foi-lhe recusada a possibilidade de lecionar na Faculdade de Letras de Lisboa, dando aulas na Escola Técnica do Cacém, no ensino noturno. Viria a falecer um ano mais tarde, aos 45 anos.

“Nomeei-te no meio dos meus sonhos
chamei por ti na minha solidão
troquei o céu azul pelos teus olhos
e o meu sólido chão pelo teu amor”

NOMEEI-TE NO MEIO DOS MEUS SONHOS

o poeta no parque

Ode à natureza, frondosa vegetação, rios e montanhas compõem este jardim, espelho da natureza.

Leitura escultórica
Escultura
Figura esculpida de forma estilizada, apesar do poeta ser fisicamente volumoso, em Mármore verde – Anasol de Espanha que tem uma textura linear, verde-raiado na vertical, dando mais longilinidade à escultura.

Leitura poética
Capa
Escultura envolta numa capa indefinida, o que sugere uma aura espiritualizante correspondendo à sua palavra.

partilhar
conteúdo relacionado

Nota Biográfica

Nascimento: 27 de fevereiro de 1933 – S. João da Ribeira
Morte: 08 de agosto de 1978 – Queluz

Era uma vez

(trailer)

À conversa com escritores

Morte ao meio-dia - Mário Viegas

Parque dos Poetas

Pétala 60

  • poemas
  • palavras
  • recursos
  • bibliografia

 

 

Não existem ainda palavras para apresentar sobre este poeta.

 

 

 

 

Não existem ainda recursos para apresentar sobre este poeta.

 

 

 

 

Consulte a sua obra no catálogo das Bibliotecas Municipais de Oeiras. Clique aqui.