Escultor

João Antero trabalha maioritariamente dois materiais: a madeira e o ferro. Tratando-os com um naturalismo quase brutalista, no seu estado plástico e expressivo, explora as suas potencialidades táteis e percetivas.

1949 | escultor

João Antero

foto: Carlos Santos

vida e obra

É licenciado pela Faculdade de Belas-Artes do Porto na área da Escultura, concluída em 1980.

Entre 1983/85 foi bolseiro de pós-graduação da Fundação Calouste Gulbenkian na Investigação da Escultura Madeira/Metais, e obteve ainda a equiparação a bolseiro do Ministério da Educação por igual período de tempo.

Foi Professor do 2º Ciclo em S. João da Madeira e entre 1989/92 é destacado por contrato pelo GETAP para o Centro de Estudos da Pedra do Porto.

De 1992 a 2000 foi Professor em regime de requisição da Escola Superior de Arte e Design das Caldas da Rainha. É professor de escultura no Centro de Arte de S. João da Madeira.

Expõe individual e coletivamente desde 1981. Tem vários prémios nacionais e internacionais.

Está presente em Museus portugueses e estrangeiros e em espaços públicos de diversas localidades de Portugal.

O escultor no Parque dos Poetas

“Magro, de olhos azuis, carão moreno,
Bem servido de pés, meão na altura,
Triste da facha, o mesmo de figura,
Nariz alto no meio, e não pequeno.!”

excerto de "Retrato Próprio" | 1992
partilhar
conteúdo relacionado

Nota Biográfica

Nascimento: 1949 – Ovar

Parque dos PoetaS

Pétala 19

Localização