Poeta

Autor multifacetado, escreve, ainda, teatro – sobe mesmo ao palco como ator, crítica literária, ficção e fados para Amália Rodrigues. Foi, também, docente na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e teve ampla colaboração no jornalismo.

1927 | POETA

David Mourão Ferreira

Foto: Carlos Santos

vida e obra

David Mourão-Ferreira  e filho de David Ferreira colaborador da Seara Nova e secretário do diretor da Biblioteca Nacional, Jaime Cortesão. Frequenta o Colégio Moderno e licencia-se em 1951, na Faculdade de Letras de Lisboa, em Filologia Românica.

Os presencistas são influências marcantes na sua poesia, (convive quotidianamente com José Régio em Portalegre para onde David Mourão-Ferreira fora cumprir serviço militar) e autores franceses como Paul Valery e Proust.

Publica os seus primeiros poemas na Seara Nova e adere ao MUD Juvenil, movimento de resistência à ditadura salazarista. Em 1950, publica o seu primeiro livro de poesia “Secreta Viagem“.

Autor multifacetado, escreve ainda, teatro – sobe mesmo ao palco como ator, crítica literária, ficção e fados para Amália Rodrigues. Foi, também, docente na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e teve ampla colaboração no jornalismo. Exerceu funções como Secretário de Estado da cultura, dirigiu a Revista colóquio/Letras e foi Diretor do Serviço de Bibliotecas Itinerantes da Calouste Gulbenkian. 

“E por vezes as noites duram meses
E por vezes os meses oceanos
E por vezes os braços que apertamos
nunca mais são os mesmos E por vezes”

E por vezes | in "Obra Poética"

o poeta no parque

Apoteose do amor – oásis da sensibilidade que o aroma da vegetação intensifica e diversifica em cada estação

Leitura escultórica
Escultura
Mármore brasileiro (relação com o Brasil)
Prende cabeça/rosto – humanista, cultura clássica

Leitura poética
3 Pequenas esculturas no interior
Vida, morte, poesia

partilhar

Pétala 58

conteúdo relacionado

Nota Biográfica

Nascimento: 24 de fevereiro de 1927 – Lisboa
Morte: 16 de junho de 1996 – Lisboa

Culto

Episódio 2 – Teresa Coutinho + Noiserv

e por vezes

Duvidávida - Documentário

Parque dos PoetaS

Pétala 58

Mecenas: ANTÓNIO AGUIAR DE MATOS, Investimentos e Gestão S.A.

Localização

  • poemas
  • palavras
  • recursos
  • bibliografia

 

 

Não existem ainda palavras para apresentar sobre este poeta.

 

 

 

 

Não existem ainda recursos para apresentar sobre este poeta.

 

 

 

 

Consulte a sua obra no catálogo das Bibliotecas Municipais de Oeiras. Clique aqui.