Escultor

Francisco Xavier Menezes, conhecido como EMEKSEF, é um artista plástico. O seu trabalho no Parque dos Poetas é representativo das ex colónias da Índia: Goa, Damão e Diu.

1969 | escultor

Francisco Menezes

foto: Carmo Montanha

vida e obra

De origem Goesa, nasce em Moçambique em 1969, tendo chegado ainda criança a Portugal.

Frequenta a Escola de Artes António Arroio e licencia-se pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Em 2002 é bolseiro pela Fundação Oriente, tendo desenvolvido, em Goa, o projeto artístico “Goa – Symbol of Colour”.

Posteriormente, inicia os seus estudos de investigação em “Técnicas de Pintura” para doutoramento, na Universidade do País Basco, Espanha. Participou em várias exposições individuais e coletivas, nacionais e internacionais.

O escultor no Parque dos Poetas

“São como eu aquelas azinheiras
do montado…
Como o verão alegre põe doçuras
e sorrisos no côncavo estrelado,
aprestam, em sorrisos, seu toucado
e vão erguendo ao céu os galhos novos.”

excerto de "As Azinheiras" | 1935

Palavras do Escultor

“O manifesto artístico e a sua concretização serão sempre um filho dependente no que respeita a sua visibilidade pública e reconhecimento.

O artista produz por si só incessantemente, idealiza e respira pelas suas obras, como sinal da sua existência.
Contudo, a eloquência deste percurso reside no seu reconhecimento e na preservação da sua memória.

É por isso de louvar uma iniciativa cujo âmbito é promover a Arte, um projeto de grande nobreza e generosidade.
A Poesia e a Escultura caminharam sempre a par na história, num círculo sem princípio nem fim. Tornar esta coexistência pública e participada, embora não seja inédito, vem muito positivamente promover o conhecimento, o questionar dos propósitos e das escolhas, assim como diversas e distintas interpretações das obras e dos autores, por direções imprevistas, vem por isso e sobretudo promover a cultura.

Este será um Jardim pluricultural, cujo rico enquadramento cultural português, tão bem, irá propiciar, capaz de contagiar o visitante, levando-o a procurar novas realidades.
Esta será a demanda deste Museu a céu aberto, à mercê da Memória e da
Natureza.”

Francisco Menezes in Oeiras em Revista Julho 2015

partilhar
conteúdo relacionado

Nota Biográfica

Nascimento: 1969 – Moçambique

Parque dos PoetaS

Pétala 40

Localização