Escultor

“Se eu tivesse que me definir, talvez me definisse como um criador que atua em espaços disciplinares variados, derivados da minha experiência de vida, da minha formação académica, da minha preparação intelectual e da minha curiosidade em relação ao que pode motivar o meu trabalho.”

1948 | escultor

Leão Lopes

foto: Carlos Santos

vida e obra

Nasceu em Santo Antão em 1948. Doutorado pela Universidade de Rennes II, França, com uma tese sobre o escritor cabo-verdiano Baltazar Lopes. Diplomado em pintura pela Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa, é membro fundador do Instituto Universitário de Arte, Tecnologia e Cultura (M_EIA), onde desempenha as funções de reitor.

Professor universitário, escritor e cineasta é um intelectual cabo-verdiano com grande intervenção cívica e política. Tem desenvolvido ao longo dos anos uma intensa atividade artística. Assina a primeira longa-metragem cabo-verdiana com o filme “Ilhéu de Contenda”. 
Autor e realizador de inúmeros documentários, dos quais se destacam “Bitu” e, mais recentemente, “S. Tomé – Os Últimos Contratados”. 

Fundou o M_EIA, Instituto Universitário de Arte, Tecnologia e Cultura, na cidade do Mindelo, onde é Reitor.
Está na origem do Atelier Mar, fundado nos anos 70 e ONG desde 1987, que promove ações comunitárias e de desenvolvimento sociocultural, arte e artesanato. 

Desempenhou vários cargos públicos, nomeadamente ministro da Cultura e da Comunicação, membro do Conselho da Presidência da República, e Deputado Nacional.

O escultor no Parque dos Poetas

“O drama do Mar,
o desassossego do Mar,
sempre
sempre
dentro de nós!”

excerto Poema do Mar | 1941
partilhar
conteúdo relacionado

Nota Biográfica

Nascimento: 1948 – Santo Antão

Parque dos PoetaS

Pétala 36

Localização