Escultor

Expõe desde 1955.Tem sido premiado com trabalhos de escultura e desenho. Foi o artista mais novo a expor e a vender na 1ª Exposição de Arte da Fundação Calouste Gulbenkian em 1957.Uma das últimas obras públicas que executou, foi para o Parque dos Poetas, em Oeiras, o retrato ,em bronze ,do poeta Francisco Rodrigues Lobo. Vive e trabalha em Lisboa

1938 | escultor

João Oom

foto: Carlos Santos

vida e obra

João Manuel da Costa Félix Oom, é licenciado em Escultura pela Escola Superior de Belas Artes de Lisboa.

Fez parte do Conselho Técnico (1984/1986) e da Direção da Sociedade Nacional de Belas Artes (1986/2012).

Está representado em vários Museus e Instituições Nacionais e em coleções particulares no País e no Estrangeiro.

O escultor no Parque dos Poetas

“Foi por encantamento o meu desejo,
e por sombra passou minha alegria;
mostrou-me Amor, dormindo, o que não via,
e eu ceguei do que vi, pois já não vejo.”

excerto de "Que amor sigo" |

Palavras do Escultor

“O Parque dos Poetas foi uma iniciativa, a todos os títulos, louvável! Há obras de muito nível artístico e conceptual dos escultores portugueses e o Parque dos Poetas é um museu da Escultura Contemporânea em Portugal.”

João Oom in Oeiras em Revista Julho 2015

partilhar
conteúdo relacionado

Nota Biográfica

Nascimento: 6 de janeiro de 1938 – Lisboa

Parque dos PoetaS

Pétala 11

Leitura Escultórica

A escultura, embora figurativa, procura, através da modelação usada uma sobriedade formal conjugada com uma leveza expressionista que, de alguma maneira possa corresponder à atmosfera bucólica que envolve grande parte da obra deste poeta. A escultura é modelada para posterior fundição em bronze. Terá a altura de dois metros mas assentará numa base em pedra.

Localização