Escultor

José João Brito desenvolveu atividade nas áreas da escultura, cerâmica e medalhística. Tem desenvolvido a produção de objetos múltiplos, destacando-se ultimamente a conceção de figuras da cultura portuguesa. português.

De entre as suas obras destaca-se o conjunto escultórico em baixo relevo no cais da estação Martim Moniz do Metro de Lisboa, de temática histórica, descerrado em 1997.

1941 | escultor

José João de Brito

foto: Carlos Santos

vida e obra

Nasceu em 1941, em Coimbra. Concluiu o Curso Complementar de Escultura da ESBAP em 1967, tendo recebido o prémio de Escultura Teixeira Lopes.

Expôs individual e coletivamente nas áreas de desenho, medalhística, cerâmica e escultura. Tem numerosas peças de arte pública no país e no estrangeiro, tais como o monumento dedicado a Fernando Pessoa nos Olivais, Lisboa, o cais da estação do Metropolitano do Martim Moniz, em Lisboa, a “Tragédia no Mar” em Matosinhos, o monumento a D. Manoel Lôbo na Colónia Del Sacramento, o busto de Domingos Bomtempo em Joanesburgo, os monumentos ao Emigrante e Varina, na Murtosa e Torreira, a escultura comemorativa dos 200 anos do Colégio Militar, em Oeiras e mais recentemente a escultura de homenagem a Cristóvão Falcão no Parque dos Poetas também em Oeiras.

O escultor está representado em coleções nacionais e estrangeiras, nomeadamente no Museu Amadeu de Souza Cardoso, Amarante, na Galeria Lugar do Desenho, Estremoz, Centro Cultural da Caloura, S. Miguel, Açores, no Museu INCM e na Casa Fernando Pessoa, Lisboa, e no British Museum of London.

O escultor no Parque dos Poetas

“Os tempos mudam ventura,
bem o sei pelo passar,
mas, por minha grã tristura,
nenhuns puderam mudar
a minha desaventura.”

EXCERTO DE "CRISFAL" | 1543

Leitura escultórica

No redondo da forma e da linha que revela um corpo feminino deitado se percebe o lirismo, ao mesmo tempo emotivo e de alto pode de sugestão, característica que a poesia de Cristóvão Falcão encarna e não tem paralelo na literatura pastoril do seu tempo.

partilhar
conteúdo relacionado

Nota Biográfica

Nascimento: 1941 – Coimbra

Parque dos PoetaS

Pétala 07

leitura Poética

“Tal como em Cristóvão Falcão, poeta dos meados do século XVI, se descobre um discurso intenso de dramatismo e de ternura sensual na figura da pastora que é a sua amada, na Écloga “Crisfal”, igualmente nesta escultura se entrevê o movimento do amor.” 

Localização