Escultor

Júlio César Gonçalves Quaresma, é um arquiteto, artista plástico e crítico de arte, tendo frequentado no Ar.Co o curso de Desenho e Pintura. É licenciado em Arquitetura e em Cenografia. Em 93, na Faculdade de Arquitetura da Universidade Técnica de Lisboa concluiu, com distinção, o mestrado em Tecnologia da Arquitetura e Qualidade Ambiental.

1958 | escultor

Júlio Quaresma

foto: Carlos Santos

vida e obra

Júlio César Gonçalves Quaresma nasceu em Angola, em 1958.

Em Lisboa, em 79, faz o curso de Pintura e Desenho pela AR-Co, em 81 a Licenciatura em Arquitetura pela Escola Superior de Belas Artes de Lisboa e em 83 a Licenciatura em cenografia do Curso Superior de Teatro no Conservatório Nacional de Lisboa. Em 93, na Faculdade de Arquitetura da Universidade Técnica de Lisboa concluí, com distinção, o mestrado em Tecnologia da Arquitetura e Qualidade Ambiental, com a tese “A Arquitetura do Afeto” e em 94 a Pós-Graduação de “Reabilitação de Centros Urbanos” A.R.C.A./E.T.A.C. em Coimbra. Está neste momento a fazer a tese de doutoramento no Politécnico de Valência . 

Arquiteto coordenador em projetos internacionais, entre os quais, a Catedral de “Muxima”, o maior Centro Mariano em África. Projeto sustentável, único, em que a cobertura da igreja, em painéis solares funciona como centro de energia de toda a cidade.

Muito comprometido com a atividade de solidariedade, em 2014 foi indigitado Ministro da Solidariedade e Assuntos Sociais da Ordem Soberana de San Juan de Jerusalém, da qual, desde 2010 é Embaixador em Angola.

A sua atividade reparte-se entre a Arquitetura e o Design, onde desenvolveu algumas linhas de mobiliária e cristais, a cenografia para teatro e moda; as ilustrações; a docência na Escola Artística António Arroio e como professor assistente do curso de Arquitetura da Universidade Lusófona.

Deu conferências e participou em diversas bienais. Expôs individualmente em vários museus e foi galardoado diversas vezes.

O escultor no Parque dos Poetas

“Este é o poema que eu escrevi
para as crianças da minha terra!…
Para as crianças negras,
e brancas,
e mestiças,
sem distinção de cor…
comungando o Amor
que as unirá…”

excerto de "O GRANDE POEMA" | 1949
partilhar
conteúdo relacionado

Nota Biográfica

Nascimento: 1958 – Angola

Parque dos PoetaS

Pétala 31

Poeta: Alda Lara

Localização